Você conhece os 4 C’s da Educação Básica?

Recentemente, ministrei uma palestra on-line sobre Soft skills na educação para o TendEDU20  e ali eu comentei sobre as quatro competências essenciais para o século XXI que precisam ser desenvolvidas em sala de aula, preferencialmente desde a infância. Denominadas de 4 C’s, porque se referem à: critical thinking (pensamento crítico); collaboration (colaboração); communication (comunicação) e creativity (criatividade), elas foram apontadas pela National Education Association (NEA), como sendo as mais importantes para a Educação Básica.

A NEA é uma associação americana de educação uma das suas propostas é capacitar educadores para desenvolverem soft skills em sala de aula. Para incentivar a implementação dos 4 C’s, a entidade desenvolveu um guia que apresenta aos educadores o conceito, enfatiza sua importância e mostra como aplicar essa educação moderna na prática. O guia, é claro, está em inglês, e pode ser acessado a seguir.

Preparing 21st Century Students for a Global Society
– An Educator’s Guide to the “Four Cs”

Aqui no Brasil, algumas escolas já estão redesenhando os currículos e a forma como o conteúdo vem sendo trabalhado em sala de aula para incentivar o desenvolvimento das quatro competências. Pesquisando mais sobre o assunto, encontrei um estudo que apresenta uma análise sobre a prática do professor da Educação Básica em três escolas da rede pública na região de Curitiba, no Paraná.

Dos 30 professores entrevistados, todos defenderam que o ser humano já é, por si só, colaborativo, comunicativo, criativo e crítico. O que precisa ser desenvolvido e estimulado são ações, inclusive políticas, para formar docentes que saibam valorizar tais competências e, com isso, otimizar sua prática dentro do ambiente escolar em prol da aprendizagem do aluno, que hoje é um nativo digital.

Mudam os processos, incluem recursos, mas ainda existe uma lacuna perante a postura do professor frente a essas mudanças.

Com relação à competência colaboração, os professores foram unânimes  em citar o trabalho em grupo como a forma mais prática e eficaz de aprendizado e o que falta é trabalhar melhor o aprendizado diante da diversidade de opiniões. Sobre a comunicação, o desafio apontado foi a qualidade diante dos aplicativos de celular: “sabemos falar, sabemos escrever, ensinamos os alunos a fazerem isso, mas e agora, com tantos aplicativos de celular? Eu não sei como posso ensinar meu aluno a comunicar-se de forma eficiente com estes aparelhos”. Já o pensamento crítico, para os entrevistados, está relacionado com a reflexão, com a autonomia e com a responsabilidade, sempre de uma forma mais contextualizada para ações futuras e para desenvolver essa competência é necessário se reconhecer como sujeito participante da sua história. E a criatividade, para esses professores, tem a ver com inovação, inspiração, com qualidade e com atividades que ajudam a expressar diversas linguagens e despertar a imaginação.

O estudo, que resultou no artigo denominado Comunicação, Colaboração, Criatividade e Criticidade: Os 4C’s e os Saberes do Docente da Educação Básica, produzidos por alunos da Uninter, concluiu que, diante do contexto apresentado, é necessário se pensar em projetos formativos para os professores, em inclusão de recursos digitais na escola, e, sobretudo, entender o cenário e as particularidades do ambiente escolar e dos seus envolvidos.

Os resultados dessa pesquisa mostra o quanto ainda precisamos avançar no desenvolvimento de soft skills na educação, de forma geral, e o quanto esse processo não é simples, porém, mais que necessário, é urgente!


Crédito da foto:  April Bryant from Pixabay

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.