Expectativas para a educação em 2020

É consenso das Co11ectadas que tem muita coisa boa chegando por ai. E precisamos entender essas mudanças, conhecer e pensar no cenário que o nosso aluno encontrará no mercado de trabalho e no seu dia-a-dia. Então, dentre as muitas apostas e expectativas, seguem algumas das Co11ectadas:

 

#1 – Conselhos Profissionais da Saúde e OAB reconheçam o potencial da EAD

Contribuição da Co11ectada Mônica Campos

Que os Conselhos Profissionais da Saúde e a OAB reconheçam e aceitem o valor de uma educação mediada por tecnologias, nem sempre com presencialidade constante. Em todas as áreas, há a possibilidade de apreensão de conhecimento fora dos locais convencionais, sozinhos ou em pares, e em momentos presenciais, práticas mais bem aproveitadas em grupos com mentoria ou mediação de profissionais. É necessário que haja uma curadoria adequada para que os objetivos sejam acertados.

 

#2 – Respeito aos alunos egressos de EaD

Contribuição da Co11ectada Mônica Campos e unanimidade entre as demais

Que os egressos da EaD sejam respeitados e reconhecidos pelas suas habilidades e competências e não aconteça diferenciação de cargo e salários por este motivo.  E, principalmente, que não deixem de obter o seu registro profissional.

 

#3 – Unindo forças do Presencial e da EaD

Contribuição das Co11ectadas Mônica Campos, Inês Aparecida Ferreira e Sara Luíze Duarte e unanimidade entre as demais

Quando a Educação a Distância chegou, rompeu barreiras e lutou junto ao presencial, com o objetivo comum de oportunizar conhecimento a mais pessoas. Hoje, com o novo cenário de como nos relacionamos com as “coisas”, principalmente por meio da tecnologia, a EaD está na vanguarda e pode, inclusive, oferecer ferramentas para que profissionais do presencial possam se adaptar.

Que todos percebam que a EAD cria pontes, laços e que a distância se restringe à nomenclatura. – Mônica Campos

 

Não existe mais espaço para ‘separações’. A educação é uma só, independentemente dos meios e métodos utilizados para se chegar ao fim, que é o aprendizado real do aluno. – Inês Ferreira

 

Minhas expectativas para a educação em 2020 é que a empatia e a afetividade reinem em meio a tanto distanciamento entre as modalidades. -Sara Luíze Duarte

 

#4 – Soluções significativas

Contribuição das Co11ectadas Inês Aparecida Ferreira, Sara Luíze Duarte e Carolina Abdalla

Que criar soluções significativas passe pelo racional e analítico, sem desprezar o intuitivo, ingredientes base para gerar inovação. Que os momentos presenciais e mediados por tecnologia sejam realmente significativos e não apenas ‘cumpridores’ de tarefas. E que a inteligência artificial seja usada a todo momento em nosso favor.

Que possamos criar soluções significativas e torná-las oportunidades de ação para os alunos, gestores e professores, entendendo suas necessidades, com regras claras investidas pela legislação para educação. – Inês Ferreira.

 

Que possamos não apenas discutir quais as melhores estratégias de aprendizagem e sim executar, agir, testar… Afinal, é assim que aprendemos. Que a aprendizagem significativa esteja bem mais presente em nosso dia a dia e possamos nos apropriar dos projetos e propostas educacionais que estamos inseridos e não apenas fazer parte dele. Que as tendências nos apontem um possível futuro, mas que nem todos sigam essas tendências do mercado, porque ter propósito, valor, ética vale muito pra quem sabe o que quer. – Sara Luíze Duarte.

 

Talvez seja um grande desafio exigir protagonismo dos alunos, ou talvez, seja uma mudança necessária para esse aluno que já vai em busca do seu conhecimento e tem uma maturidade intelectual fortalecida pela disciplina de estudar em horários flexíveis. De qualquer forma, a EaD possibilita uma diversidade de métodos que devem ser aplicados de acordo com a estrutura da IES e a expectativa desse estudante para as competências a serem desenvolvidas na aplicação de sua prática profissional e comportamental. – Carolina Abdalla

 

#5 – Coerência nos Conselhos

Contribuição da Co11ectada Sara Luíze Duarte

Que as ‘brigas’ de conselhos acabem e que eles parem de falar: “o conselho daqui não está aceitando a formação EaD dos cursos XYZ”. Faz-se necessário entender que isso é desnecessário, uma vez que é o Ministério da Educação que regulam os cursos superiores.

 

#6 –Novas oportunidade para o profissional EaD

Contribuição da Co11ectada Renata Costa

No final de 2019, Renata Costa escreveu um artigo alertando para as novas demandas do segmento educacional e recomendando que os profissionais da EaD fiquem atentos e personalizem seus currículos.

Acredito que 2020 será o início da personalização da EaD. Seja para as instituições de ensino, para o profissional da área acadêmica ou para o processo de ensino e aprendizagem (principalmente).

A BNCC e a publicação da Portaria 2.117, de 06/12/19, são reflexos de novos tempos. É preciso acompanhar essas mudanças, perceber o cenário em que estamos e se preparar para o que está por vir. Sabemos da necessidade de estar conectado e desenvolver habilidades para viver o presente e um futuro próximo. O artigo Futuro Exponencial elenca dez habilidades para um profissional do futuro e, dentre elas, a flexibilidade cognitiva, pensamento crítico e resolução de problemas complexos. A aprendizagem constante continua sendo parte da vida: o artigo cita que, baseado no Relatório do Fórum Econômico Mundial de 2019, 30% das habilidades elencadas, não serão mais necessárias já em 2020.

 

#7 – Escolha da IES de acordo com objetivos profissionais dos alunos

Contribuição da Co11ectada Carolina Abdalla

Que o estudante saiba escolher a IES na modalidade EaD que mais tem a ver com seus objetivos profissionais.

Minha expectativa é que o estudante consiga compreender as diferentes ofertas das IES na modalidade EaD e os métodos que utilizam para a formação do seu currículo e suporte para o acompanhamento de seus estudos.

 

#8 – Modalidade EaD unindo forças com Educação Básica

Contribuição da Co11ectada Viviane Monteavaro

Que os profissionais da Educação Básica vejam o valor e trajetória dos profissionais da modalidade EaD e unam esforços para trabalhar os novos projetos e desafios propostos pela BNCC. Que todos entendam o perfil de profissional e cidadão que precisa ser entregue à sociedade e suas necessidades.

Que os profissionais da EAD entendam as “dores” da Educação Básica e, juntos, busquem soluções, pautadas em estratégias inovadoras, colaborando para uma proposta realmente disruptiva, levando em consideração mais de vinte anos de experiência na busca pela excelência, onde o aluno é o foco principal!


 

1 comentário em “Expectativas para a educação em 2020

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.