12 startups que promovem inclusão social

Oferecer serviços inovadores já é uma premissa básica quando falamos de startups e empresas ligadas ao setor de tecnologia. Em busca do que há de mais moderno, empreendedores se empenham a cada dia para facilitar diversos serviços da rotina do seu cliente, seja ele focado no mercado B2B ou B2C.

Porém, não são só inovações tecnológicas que as empresas vêm oferecendo. Apostando em um cunho social, 12 startups promovem o acesso a diversos serviços, como ao sistema bancário, crédito acessível, educação, gestão empresarial, cibersegurança e a saúde. Em um país com mais de 34 milhões de cidadãos desbancarizados, é fundamental que as empresas estejam em busca de soluções para inserir essa parcela da população no sistema.

Conheça mais sobre cada uma delas a seguir.

 

1. Acesso à educação

O Pravaler, principal plataforma de soluções para o ecossistema de educação do país, criou recentemente, em parceria com instituições de ensino superior (IES) de todo o Brasil, sociedade civil, órgãos e associações, o Estuda que Muda. O movimento tem como propósito incentivar o acesso ao ensino superior e conscientizar a população brasileira sobre a importância do papel do financiamento estudantil privado para a melhora da educação do país. A fintech atua no mercado há mais de 20 anos e, durante esse período, já apoiou os estudos de mais de 200 mil brasileiros, movimentando mais de R$ 4 bilhões. Até 2025, o Pravaler pretende financiar mais de R$ 10 bilhões e beneficiar 1 milhão de estudantes.

2. Democratização do uso de bicicletas

A Tembici, líder em tecnologia para micromobilidade na América Latina, já promove, desde 2020, um trabalho social em conjunto com o iFood, no projeto iFood Pedal, que oferece planos especiais para utilização de e-bikes, ponto de apoio e curso para entregadores. Além do projeto, a empresa criou o Doe 1 Viagem, uma corrente que convida os usuários dos sistemas de bikes compartilhadas da empresa a doarem uma viagem para pessoas em situação de vulnerabilidade social, com o objetivo de fomentar e democratizar o uso das bicicletas como meio de transporte. O projeto teve início em parceria com a CUFA PE (Central Única das Favelas de Pernambuco) e o retorno tem sido tão positivo que a empresa também fechou parceria com a Voz das Comunidades, no Rio de Janeiro, com o objetivo de atender ainda mais pessoas e contribuir com os seus deslocamentos. Lançado há pouco mais de um ano, o projeto já supera a marca de 12,4 mil viagens arrecadadas (somando usuários e contribuição da Tembici).

3. Inclusão financeira para todos

Fundado no final de 2019, o alt.bank é uma fintech que trabalha em favor da Justiça Financeira, manifesto defendido pela companhia. A empresa entende que todo indivíduo tem direito a uma conta bancária e que os bancos devem emitir crédito a taxas de juros justas. Em janeiro de 2022, anunciou a criação de um cartão de crédito pós-pago que oferece dois diferenciais exclusivos: função “construtor de crédito”, que é uma maneira de o cliente criar um histórico de crédito mesmo que seu CPF esteja com restrições ou seu score de crédito seja baixo, e o “limite dinâmico de crédito”, que trará oscilação periódica de limites do cartão de acordo com o comportamento de cada cliente. O cartão de crédito do alt.bank na função “construtor de crédito” é lastreado em conta e permite mais transparência aos clientes, além de um ganho real maior do que na poupança sobre o seu saldo diário. Os interessados poderão se inscrever em uma lista disponibilizada pela fintech.

4. Open Data facilitando a obtenção de crédito

A Klavi é uma plataforma de Open Data desenvolvida para todos os tipos de empresas. O serviço é voltado para clientes do setor financeiro cujo objetivo é possibilitar a portabilidade de dados financeiros de pessoas físicas, jurídicas, corretoras e economia compartilhada, a fim de desburocratizar e democratizar a utilização de dados financeiros, oferecendo soluções de Open Finance para qualquer tamanho de empresa. Fundada em 2020 por Bruno Chan e Stone Zheng, a empresa oferece uma solução que é potencializada por inteligência artificial e consegue ajudar seus clientes a ter um perfil mais assertivo do consumidor, entendendo seus hábitos e sua renda. Neste período, a fintech já processou mais de 200 milhões de transações, realizou mais de dois milhões de conexões em mais de 35 instituições financeiras, pessoas físicas, jurídicas, corretoras e economia compartilhada (como exemplo Uber e 99).

5. Oportunidades profissionais para PCD

Desde 2018, o programa Minha Vaga Por Direito proporciona aos profissionais com deficiência o acesso gratuito às vagas da plataforma. Com o novo modelo de negócio da Catho, marketplace de tecnologia que conecta empresas e candidatos de forma gratuita, que estendeu a gratuidade a todos os candidatos, esses profissionais também passaram a ter acesso gratuito à assinatura do Plano Profissional, o que garante o destaque do currículo perante aos demais.

6. Seguro de carro mais barato e acessível para todos

A Justos é uma startup de seguros justos, inteligentes e mais humanos para todas as pessoas que não têm seu carro segurado ou para aqueles que acreditam que seu seguro pode ser muito melhor. A insurtech é a primeira seguradora do Brasil que vai recompensar quem dirige de forma consciente e, assim, oferecer preços mais justos. Para avaliar a direção de cada participante, cinco comportamentos são observados: a forma como o usuário realiza aceleração, frenagem, curvas, velocidade e se tem uma direção focada, que analisa se a pessoa utiliza o celular enquanto dirige. Com isso, a startup consegue oferecer planos até 30% mais baratos e ainda concede descontos adicionais a cada mês, com base na direção do mês anterior de cada cliente. Na Justos, quem dirige de forma consciente e focada, vai receber os maiores descontos no seu contrato. O cliente pode contratar o seguro pelo aplicativo disponível para IOS e Android.

7. Desconto nas negociações de dívidas

Mais do que recuperar crédito, a QueroQuitar quer resgatar o devedor ao status de consumidor mais sustentável. Desde 2015, a fintech vem transformando a forma como os devedores negociam suas pendências com os credores. De forma rápida e totalmente digital, ela viabiliza e facilita negociações de dívidas, oferecendo os melhores acordos, com descontos que chegam a até 95% e condições de pagamento que cabem no bolso. Os clientes podem localizar seus débitos, ver as ofertas disponíveis e fechar acordos com segurança e praticidade através de uma plataforma de negociação intuitiva, em qualquer dia, horário ou lugar.

8. Meio de pagamento acessível e democrático

A Provu (ex-Lendico) busca revolucionar o acesso ao crédito no Brasil e amparar clientes que buscam soluções financeiras que possam realizar seus planos e alcançar seus objetivos. Atualmente, a fintech especializada em meios de pagamento e crédito pessoal conta com o Provu Parcelado, produto que segue o conceito de crediário digital ou BNPL (Buy now, pay later), que está em crescimento no Brasil e no mundo. Com ele, o consumidor que é desbancarizado ou não utiliza cartão de crédito pode comprar um produto e pagar de forma parcelada via boleto.

9. Oportunidade para pequenos empreendedores

A Tudu surgiu com o objetivo de transformar a maneira de vender roupas e outros objetos como canecas, planners e diversos artigos de papelaria e decoração, vendendo roupas e objetos somente sob demanda. Com um crescimento de 900% no ano passado e mais de 200 mil produtos entregues, a startup apoia o pequeno artista oferecendo a possibilidade de que o mesmo crie e venda sua coleção pelo seu site. Desde sua criação, mais de 60 empreendedores faturaram com o modelo de negócio da Tudu. A empresa também já foi notada por grandes nomes como Disney, Netflix, Pixar e Marvel, com mais de 100 coleções de camisetas, moletons e canecas de mais de 48 filmes, séries e personagens.

10. Oportunidade para profissionais da saúde

A Livance é uma solução para os profissionais de saúde que oferece infraestrutura completa e espaços compartilhados no modelo cowork para quem quer ter um consultório próprio, sem custos fixos de manutenção. Com quatro anos de existência, a empresa está com doze unidades em operação, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

11. Saúde acessível

A Saúde da Gente é uma empresa com 10 anos de atuação pioneira no segmento de saúde digital. A healthtech oferece um hub de soluções acessíveis à população que não tem acesso à saúde básica de qualidade. São várias modalidades de adesão, como o plano individual “Para Você”, que tem o custo mensal de R$ 19,98. A assinatura dá acesso a um mini check up com sete exames inclusos – hemograma, glicemia, colesterol total, triglicerídeos, uréia, creatinina e urina 1 – e avaliação médica e psicológica. Além disso, a solução possui mais de 3 mil clínicas e laboratórios credenciados espalhados por todo o país para realização de exames e consultas.

12. Acesso mais inclusivo ao carro

Fundada em 2018 por dois ex-executivos da 99, Adhemar Milani Neto e João Costa, a Kovi é uma startup que está tornando o acesso ao carro mais inclusivo, flexível e simples na América Latina. É considerada uma das startups que mais cresceu nos últimos anos no país, devido a sua grande missão em buscar transformar a indústria ao facilitar a vida do motorista com processos totalmente on-line, sem análise de crédito, sem exigência de cartão de crédito com um serviço que possui os melhores preços do mercado. O grande diferencial da Kovi é oferecer para o mercado serviços de assinaturas diferentes que se encaixam com o bolso de qualquer pessoa, assim como oferecendo diversas opções de escolha para seus usuários. Atualmente, a marca oferece planos de curto e de longo prazo que o motorista pode escolher de acordo com o seu perfil e o quanto quer percorrer.


Foto: Banco de Imagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.